Pandemia aproximou idosos de asilo: se apaixonaram e se casaram em MG

A pandemia teve um lado bom para dois casais de idosos que se apaixonaram na solidão do isolamento e agora se casaram.   O primeiro casal é formado por dona Neide Antônia Samos, de 68 anos e Rodrigo Antônio Bethonico, de 84 anos. Eles vivem numa casa de repouso em Contagem, Minas Gerais. Dona Neide […] O post Pandemia aproximou idosos de asilo: se apaixonaram e se casaram em MG apareceu primeiro em Só Notícia Boa.

Pandemia aproximou idosos de asilo: se apaixonaram e se casaram em MG
Cristiane Leite/Divulgação
redutea
banner redutea
banner redutea


A pandemia teve um lado bom para dois casais de idosos que se apaixonaram na solidão do isolamento e agora se casaram.  O primeiro casal é formado por dona Neide Antônia Samos, de 68 anos e Rodrigo Antônio Bethonico, de 84 anos. Eles vivem numa casa de repouso em Contagem, Minas Gerais. Dona Neide é divorciada, tem dois filhos e está no lar desde 2016. O marido, Rodrigo, tem três filhos e mora no asilo há 15 anos. Eles começaram a se aproximar mais durante a pandemia. Um dia, foram flagrados aos beijos pelos funcionários. O casamento deles teve festa com direito a salgados, doces e um bolo com os “noivinhos” no topo. A cerimônia restrita aos moradores foi nesta quarta, 24. Os familiares deles participaram por videochamada.

Outro casal

No mesmo dia também se casaram Antônia Moura Almeida, de 81 anos e Geraldo Bercia, de 69 anos. (foto abaixo) Dona Antônia está no lar há 26 anos. Ela não tem família. Apenas amigos costumavam visitá-la. O marido, Geraldo, nunca havia se casado antes. Ele vive no asilo há quatro anos e recebia visitas dos irmãos e sobrinhos. Ele sempre dizia que queria ter uma namorada. Quando funcionários saíam para a rua ele falava, “traz uma namorada para mim”. Cadeirante, Geraldo acabou se aproximando de Antônia. Vítima de uma isquemia, ela ficou com um lado comprometido. Convencida a passar mais tempo fora do quarto, Antônia se sentava em um banco na área externa. Foi aí que Geraldo começou a demonstrar carinho e cuidado com ela.

Convivência

No asilo vivem 60 idosos, sendo 27 mulheres e 33 homens. Antes da pandemia, eles participavam de várias atividades e costumavam receber visitas, mas isso acabou depois da Covid-19. “Desde março do ano passado, eles não recebem visitas de familiares, da comunidade em geral, de amigos e eles tiveram mais tempo para prestar atenção uns nos outros”, disse a presidente do Lar Maria Clara, Ângela Campos ao G1. Os dois casais já tomaram a primeira dose da vacina. 

Com informações do G1
O post Pandemia aproximou idosos de asilo: se apaixonaram e se casaram em MG apareceu primeiro em Só Notícia Boa.

LEIA TAMBÉM:

Vamos dar uma passeada por Portugal?

As roupas que são a cara do mar invadem a cidade

Afinal, no Brasil bebemos uma bela Pilsen?

Petrobras (monopólio) e o Mercado (concorrência)